Iniciando uma Nova Categoria: LISP

Como alguns já sabem iniciei meus estudos de LISP há pouco. Estou lendo o Practical Common LISP e me divertindo muito com uma linguagem totalmente diferente de tudo que já vi (o mais próximo que cheguei disso foi Python, Ruby e Smalltalk).

PCL

Este ano eu decidi que vou aprender uma linguagem de programação a cada, pelo menos, 3 meses. Ainda que não consiga fazer nada real para meus projetos ‘de verdade’ (i.e. aquilo que você faz fora do quarto e duranto o horário comercial) em LISP, aprender uma linguagem diferente te ensina cosias que você pode aplicar em várias tarefas do seu dia-a-dia. Foi assim com Ruby por exemplo, programar em Ruby me faz pensar em soluções idferentes quando programo em Java, que por enquanto é a linguagem de aplicações que eu uso durante a maior parte do dia (com intervalos de Python, Ruby, C e PERL).

Aliás, este também é um dos conselhos do My Job Went to india ;)

Nota: é interessante que eu sempre tô atrasado com relação ao TaQ :D

2 Responses to “Iniciando uma Nova Categoria: LISP”

  1. TaQ says:

    Ahahahah, cheguei primeiro, cheguei primeiro ehehehe! :-D

    O meu “ANSI Common LISP” (sim, do Paul Graham, que meti o pau uns tempos atrás, ele pode ser xarope mas … escreve umas coisas que prestam) já está chegando, e enquanto isso estou lendo MUITAS coisas de Lisp online e devidamente “downloadeadas” para o Palm. :-)

    O que você falou está certinho, “pensar em soluções diferentes”. Como diz aquele ditado, só compensa aprender uma linguagem nova se ela mudar o jeito que você pensa em programação. É uma coisa muito válida, por que aprender outra linguagem apenas para aprender uma sintaxe diferente não rola, é perda de tempo. E com certeza não é o caso se falando de Python, Ruby, Perl, Lisp, etc. :-)

    []’s!

  2. [...] Ou pelo menos o que eu estou lendo é. [...]