Start Me Up

Este post do Jay Fields, ex-colega ThoughtWorker, é exatamente o que eu penso sobre o assunto. Por favor, leia.

Aproveitando a deixa, Jay vai estar no Brasil para o Rails Summit junto com alguns outros grandes nomes. O evento custa R$300,00 se você comprar até Setembro. Eu estou vendo muita gente reclamar do valor e, sinceramente, não entendo o motivo. É um evento de grande porte e o preço está bem abaixo do que eu esperaria que custasse. Um evento destes no exterior não sai por menos de mil dólares (mais preço de passagem e hospedagem), e, sinceramente, este evento possui um grupo de palestrantes mais interessante que o JAOO Sydney onde estive que custou, se me lembro bem AUD$1,700.00 (uns R$3.500,00 à época).

6 Responses to “Start Me Up”

  1. Leandro says:

    Cara, gostei de mais deste post. Me ajudou bastante. Valeu!

  2. Tailor R. Fontela says:

    Talvez o pessoal que reclame do valor do Rails Summit não tenham se dado conta da real importância das pessoas que estarão presentes e o quão boa elas são. Só o fato de estar pessoas que criam as tecnologias e gostam do que fazem já pagaria o valor.
    Quem já acompanha o universo Ruby on Rails a um bom tempo sabe que vale cada real esse valor cobrado.

    E o post citado do Jay é realmente excelente e inspirador, acompanho o blog também.

    []s Phillip!

  3. “Assim como qualquer empresa gasta rios de dinheiro para consolidar sua marca, um profissional tem que estar preocupado, desde o primeiro dia em que começa a trabalhar, em consolidar seu nome. Nosso nome é a nossa primeira marca registrada. Se não conseguimos nem fazer as pessoas lembrarem de nosso nome, como podemos querer que lembrem de nossos resultados?”
    Max Gehringer

    Retirei isso do livro dele ‘Mundo Corporativo’. É interessante que, apesar de não ter nada a ver com nossa área, algumas coisas que ele fala são bem familiares para nós.

  4. O evento realmente está de graça para os nomes presentes, quem reclama deveria ter até vergonha disso.
    Sobre o post do Jay, para nós brasileiros criar um blog em inglês é mais um ponto na lista, coisa que você já fez e eu ainda não :(

  5. Rafael Ponte says:

    Muito bom mesmo o post do Jay.

    Assim como Milfont eu deveria ter um blog em inglês, pois além de ampliar os horizontes eu ainda praticaria meu inglês.

  6. [...] o que o Phillip Calçado falou em um de seus posts, não concordo com quem diga que não participa de um evento como estes pois é caro. Não há como [...]